COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA

webmail
]

NOSSA HISTÓRIA

Acima, modelo da primeira apólice.

A Companhia de Seguros Aliança da Bahia é uma das mais antigas do Brasil, fundada em 1870, quando o Brasil era colônia de Portugal e tinha como imperador D. Pedro II. A empresa, inclusive, guarda em seus arquivos a carta patente assinada pelo imperador concedendo autorização de funcionamento para “A Companhia Aliança de Seguros Marítimos”, nome original que foi modificado posteriormente.

É reconhecida nacionalmente, tanto em patrimônio quanto em resultado, como uma empresa sólida, com ativos de grande valor, o que a torna um ícone dentro do segmento.

Aliada a essa solidez, está a tecnologia, a inovação, a experiência e o profundo conhecimento do mercado, fatores que notabilizaram a companhia ao longo de sua trajetória exitosa, com uma atuação voltada para seus clientes, além do contínuo aprimoramento e capacitação técnica de seus funcionários.

É uma empresa familiar, que foi sendo aprimorada de geração em geração, sempre com o compromisso maior de atender bem a seus clientes e acionistas.  Atravessou diferentes cenários econômicos ao longo da história e se manteve fiel a seus princípios, garantindo um serviço de excelência.

A Companhia elaborou a primeira Apólice de Riscos Operacionais do mercado segurador brasileiro, garantindo a construção da maior hidrelétrica do mundo, a usina de Itaipu. A experiência adquirida com o desenvolvimento dessas apólices (chamadas de “All Risks”) para usinas hidrelétricas tornou o Grupo Aliança especialista nesse tipo de cobertura.

Possui atualmente 870 acionistas e a empresa tem suas ações negociadas na Bolsa de Valores desde 1982.

A Companhia trabalha hoje exclusivamente com seguros DPVAT e possui duas sucursais, uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro.

Em 1997 a Aliança da Bahia foi cindida para a criação da Companhia de Participações Aliança da Bahia.

Um homem de visão

O principal responsável pelo sucesso da Seguradora Aliança foi o empresário Paulo Sérgio Freire de Carvalho Gonçalves Tourinho, um homem à frente de seu tempo, que construiu, ao longo de mais de 50 anos de atividade empresarial, uma obra grandiosa, sólida e reconhecida nacionalmente.

Iniciou sua trajetória empresarial em 1967 na Seguradora Aliança da Bahia e em 1997 assumiu a presidência, permanecendo no cargo até o seu falecimento, em 15 de novembro de 2018.

Além da vocação para o ramo de seguros, Paulo Sérgio Tourinho também tinha paixão por um de seus empreendimentos, o Hospital Aliança, fundado em 1990 e que hoje é referência em assistência médico hospitalar.  

Com uma proposta inovadora de integrar Centro Médico, Serviço de Exame Diagnóstico e Hospital, o Complexo Hospitalar Aliança idealizado por ele elevou os padrões da Medicina no Norte e Nordeste do País. 

Em 1997, assumiu a presidência do Conselho de Curadores e o cargo de Diretor Presidente da Fundação Maria Emília Pedreira Freire de Carvalho, voltada para pesquisas nas áreas de Saúde e Educação.

Seu percurso, pontuado por grandes obras e visão estratégica, deixou uma marca perene na história do Grupo Aliança e seu nome sempre será lembrado pelo exemplo de dedicação e amor à companhia.